A NUCLeUS simplifica o fluxo de trabalho cirúrgico no UZ Leuven

A NUCLeUS, nossa plataforma de vídeo sobre IP, está aprimorando a ergonomia e a cooperação das equipes nas salas de cirurgia e de tratamento em um dos principais hospitais universitários da Bélgica. O sistema permite que cirurgiões e equipes clínicas do UZ Leuven façam o roteamento de fontes de vídeo ao vivo para qualquer tela na sala de cirurgia, compartilhem com outras localizações e gravem conteúdo para compartilhamento.

A nossa ajuda

Desafio

  • O University Hospitals Leuven (UZ Leuven) é um importante hospital-escola com quase 2.000 leitos e cerca de 1.500 médicos
  • O roteamento e a gravação de filmagem de vídeos cirúrgicos exigiam equipamentos dedicados que causavam o desperdício de tempo pelo uso de cabos

O resultado

  • A NUCLeUS, nossa plataforma de vídeo sobre IP, ajuda as equipes clínicas a realizar milhares de intervenções cirúrgicas anualmente
  • Simplifica o roteamento de cabos e possibilita maior eficiência no uso dos recursos das salas de cirurgia
  • Vídeos ao vivo podem ser disponibilizados instantaneamente em qualquer destino, dentro ou fora da sala de cirurgia

A solução

  • Sistema NUCLeUS instalado em 34 salas de cirurgia digitais e em outras áreas do hospital
  • Transmissões de vídeo de câmeras endoscópicas e de outras fontes podem ser visualizadas localmente ou roteadas pela rede de TI do hospital
  • O conteúdo é gravado em um servidor central para análise, ensino e treinamento depois da cirurgia

Produtos relacionados

NUCLeUS

Entre em contato conosco para obter mais informações

Um neurocirurgião pode estar posicionado sobre um paciente, olhando em um microscópico e pegando instrumentos operacionais de uma enfermeira. Se essa enfermeira conseguir ver o que o cirurgião está vendo, será muito mais fácil antecipar suas necessidades. A NUCLeUS aprimora essa cooperação tão importante com toda a equipe.

Professor Erwin Bellon
IT Manager Multimedia & Telematics, UZ Leuven

Qualquer fonte de vídeo em qualquer tela

A NUCLeUS está instalada em 34 salas de cirurgia completamente digitais, onde o sistema fácil de usar permite que qualquer fonte de imagem seja enviada para qualquer tela, conforme necessário. Ela também se encontra em oito salas de cirurgia ambulatorial, três salas de cirurgia ocular e onze salas de endoscopia, onde o sistema é usado principalmente para captura e gravação de imagens. Para esta aplicação, ela é vinculada a fontes de vídeo em dois hospitais parceiros, a 80 km de distância. “A sala de cirurgia moderna é um local agitado, onde muita coisa acontece”, afirma o professor Erwin Bellon, Gerente de TI para Multimídia e Telemática no UZ Leuven. “Há muitos equipamentos para endoscopia, monitoramento do paciente, ultrassom e mais, cada um com sua própria tela dedicada. Às vezes, o cirurgião que opera em um espaço relativamente pequeno precisa fazer como um contorcionista, sempre virando a cabeça e mudando de posição para enxergar todas essas telas diferentes. Com a NUCLeUS, é muito mais fácil para o cirurgião ver todas as imagens necessárias, seja de radiologia, sinais vitais ou qualquer outra, em um monitor próximo.”

Cabeamento mais simples e uso mais eficiente dos recursos

A NUCLeUS oferece vários benefícios para as equipes cirúrgicas e de enfermagem do UZ Leuven e, ao mesmo tempo, proporciona mais flexibilidade e interessantes economias de escala ao departamento de TI. Uma vez que qualquer tipo de fonte de vídeo é digitalizado para uma transmissão de IP e roteado por um cabo de rede universal, as conexões físicas entre os equipamentos ficam muito mais simples. Além disso, uma vez que as saídas de rede adicionais são relativamente baratas, há sempre uma saída próxima para conectar equipamentos móveis. A chegada da NUCLeUS eliminou a necessidade de equipamentos dedicados de gravação de vídeo na sala. A gravação é realizada por servidores localizados a centenas de metros de distância, em vez de ocupar espaço valioso na sala de operação e gerar calor e poeira. Além da economia de escala, a flexibilidade do sistema baseado em IP também faz com que seja interessante para a equipe de TI e de engenharia. “Antes, se um cirurgião quisesse fazer filmagem de vídeos de um procedimento, para compartilhar com colegas ou apresentar em uma conferência, era necessário desconectar muitos cabos”, comenta Kris Schoonjans, do Departamento de Engenharia Clínica. “Além disso, para transmitir vídeos ao auditório no caso de um treinamento, era necessário trazer equipamentos de videoconferência para a sala de operação. Agora, ficou muito mais simples e com qualidade de imagem superior.” “Como a NUCLeUS oferece APIs, as imagens ou os vídeos podem ser automaticamente importados para nosso registro médico”, acrescenta o professor Bellon. “Estamos ansiosos pelo dia em que a potencialidade adicional do processamento de imagens em tempo real (por exemplo, ao melhorar a visibilidade de vasos sanguíneos e de estruturas vasculares) poderá ser usada como serviço em toda a rede na rotina médica.”

Aprimorando a comunicação na sala de operação

Além de oferecer ergonomia aprimorada para cirurgiões, a NUCLeUS melhora a cooperação entre todos os membros da equipe cirúrgica. Ao fornecer a todos que estão na sala de operação uma imagem clara do que está acontecendo, ela proporciona grandes benefícios ergonômicos, conforme exemplificado pelo professor Bellon: “Um neurocirurgião pode estar posicionado sobre um paciente, olhando em um microscópico e pegando instrumentos operacionais de uma enfermeira. Se essa enfermeira conseguir ver o que o cirurgião está vendo, será muito mais fácil antecipar suas necessidades. De maneira semelhante, o operador de uma máquina de circulação extracorpórea costuma ficar em um canto da sala, atrás do equipamento, mas ainda assim precisa estar em sincronia com as ações do cirurgião. A NUCLeUS aprimora essa cooperação tão importante para toda a equipe.” “Além de seu grande valor de ensino, a NUCLeUS facilita que os médicos cheguem a um consenso quanto a um procedimento complicado ou busquem a orientação de seus colegas”, comenta Philippe Koninckx, professor de Obstetrícia e Ginecologia por muitos anos no UZ Leuven. “Sem sair do seu escritório, um preceptor pode acompanhar o trabalho de cirurgiões mais jovens na sala de operação. Além disso, toda essa facilidade de entrar em contato com um colega diminui incrivelmente os obstáculos para pedirmos orientações.” Crucialmente, a arquitetura aberta da NUCLeUS não faz com que o UZ Leuven fique preso ao uso de modalidades de geração de imagem de um fabricante específico. O sistema pode acomodar praticamente qualquer tipo de fonte de vídeo, em qualquer formato ou resolução. Os funcionários clínicos também ficaram impressionados com a confiabilidade do sistema em todo o hospital: “As expectativas são as melhores possíveis!”, concluiu o professor Bellon.